Escrivaninha

Notícias

Governo do Pará leva Policlínica Itinerante ao Marajó

Moradores de 10 municípios da região serão atendidos em escolas e na estrutura montada em uma embarcação


O navio da Policlínica Itinerante partiu, na manhã desta segunda-feira (8), rumo ao Marajó, levando estrutura completa para atender 10 municípios do arquipélago no combate ao novo coronavírus. Serão ofertadas, até o dia 17 de junho, consultas médicas e exames laboratoriais e de imagens, além de medicação, caso haja indicação médica, para tratamento de sintomas leves e moderados de Covid-19. Em alguns municípios, os atendimentos serão terrestres e, em outros, dentro do navio montado com estrutura exclusiva para atender a população.

“Um Estado com as dimensões territoriais do Pará precisa de atenção em todas as regiões. Estamos agindo pela estrada, pelo ar e pela água. Além da equipe que atenderá por meio fluvial, já contamos com outra equipe em atendimento no Marajó ocidental, a partir de Breves, Portel, Melgaço, Curralinho, Bagre, Oeiras. Estamos trabalhando para poder atender todos os municípios do Marajó” - governador Helder Barbalho.

Segundo a coordenadora da ação Policlínica Itinerante, Alessandra Amaral, além do tratamento precoce, os 32 profissionais envolvidos na ação também realizarão o trabalho de prevenção e educação da população marajoara.

“Será feita a triagem, por meio dos nossos enfermeiros e técnicos de enfermagem. Os pacientes que necessitem, serão encaminhados para avaliação médica e poderão realizar exames complementares, como raio-x e de sangue. De acordo com a prescrição médica, terão disponíveis a medicação para que realizem o tratamento em casa, evitando que cheguem a precisar de leitos hospitalares. Os mesmos serviços realizados em todas as ações itinerantes do governo do Estado estão sendo levados para o Marajó”, garante. 

Em casos de diagnósticos de pacientes com sintomas mais graves, segundo o governador do Estado, eles serão, imediatamente, encaminhados, por meio de helicóptero com Unidade de Terapia Intensiva para a rede hospitalar pública na capital. O serviço aéreo está sendo prestado desde o início da pandemia.

A enfermeira Cristina Bordalo, que faz parte da equipe encaminhada por via fluvial ao Marajó, garante que a ação tem como objetivo atender o paciente logo em um primeiro momento, ao serem identificados sintomas leves e moderados, para que não ocorra o agravamento dos casos. “Nosso objetivo é ajudar a salvar vidas e é muito importante poder contar com o total apoio do governo do Estado nessa ação”, afirma. 

Helder Barbalho agradeceu a todos os colaboradores da Empresa de Navegação Bom Jesus por cederem a embarcação utilizada nas ações itinerantes da Policlínica do governo do Estado por municípios do Marajó. “Que o exemplo dessa parceria possa fortalecer, ainda mais, os laços que nos unem para enfrentar o coronavírus. Vamos continuar trabalhando por todo o Pará”, ressaltou.

O governador destacou que o Estado está iniciando uma terceira ação para os municípios mais isolados, como Anajás, Afuá, Chaves e Gurupá. "Nosso objetivo é atender todo o arquipélago do Marajó, que é uma região com dificuldades econômicas e sociais, por isso nossa atenção redobrada para que nós possamos estar presentes”, informa Helder Barbalho. 

Calendário – A partir desta segunda-feira (8), a Policlínica Itinerante começa os atendimentos. Ao todo, dez cidades vão receber os serviços, que contam com ação terrestre em quatro municípios e atendimento dentro do navio itinerante em outras seis localidades. 

Atendimentos no navio itinerante: 

Ponta de Pedras: 9 e 10/06 Local: Trapiche de Ponta de Pedras;

Muaná: 11 e 12/06 Local: Trapiche de Muaná;

São Sebastião da Boa Vista: 13 e 14/06 Local: Trapiche de São Sebastião da Boa Vista;

Cachoeira do Arari: 15 e 16/06 Local: Trapiche de Cachoeira do Arari;

Soure e Salvaterra: 16 e 17/06 Local: Trapiche de Soure.

Atendimento terrestre:

Bagre: 8/06 Local: Escola Antônio Farias Filho, bairro Veterano;

Melgaço: 9/06 Local: Escola Tancredo Almeida Neves, bairro Centro;

Curralinho: 10/06 Local: Escola Municipal Francisco Chagas, bairro Centro;

Oeiras do Pará: 11/06 Local: Escola Municipal Raimundo Arcanjo, bairro Marapirá.

Policlínica Itinerante – No domingo (7), após passar por 14 cidades, a Policlínica Itinerante alcançou 18 mil atendimentos no Estado. A modalidade móvel foi criada pelo governo do Estado à medida em que a pandemia passou a avançar para os municípios do interior. O serviço se amplia e chega, nesta segunda-feira (8), nas cidades de Marabá, Dom Eliseu e Bagre, e permanece em Belém e Ananindeua. O atendimento é sempre das 8h30 às 17h30.

Reestruturação – Desde o início da pandemia, foi montada uma estratégia específica de combate à Covid-19, de acordo com cada região do Estado. “Particularmente no Marajó, estamos com o Hospital de Campanha em Breves, ampliamos os leitos de UTI, tanto para o Hospital de Campanha, como também para o Hospital Regional. Além da estrutura, a ação preventiva é absolutamente fundamental para evitar que o paciente adoeça”, aponta Helder Barbalho.

“O legado, posterior a tanto sofrimento, é que nós vamos contar com a ampliação de leitos de UTI no Marajó e no Estado como um todo. A partir desse investimento feito pelo Governo, há uma reestruturação da saúde pública que representará um incremento para toda a rede. Antes da pandemia, nós contávamos com cerca de 700 leitos de UTI públicos estaduais. Só para Covid-19, hoje (8), contamos com 612. Praticamente dobramos o número de leitos de UTI em três meses. Passada a pandemia, essas UTIs estarão a disposição para tratar outras enfermidades e, com isso, vamos ampliar a estruturação para a oferta de tratamento intensivo para todas as regiões do Estado”, destaca o governador.

15 visualizações0 comentário